sexta-feira, 22 de agosto de 2008

um dia...Eu mudei



Ontem deitei-me, virava-me na cama de um lado para o outro sem conseguir adormecer, e o mais estranho é que me recordava de coisas que sempre permaneceram dentro de mim, mas das quais eu nunca falei...simplesmente as guardei bem ca dentro...bem no fundo... Recordei quando era criança...quando no mundo a minha volta não existiam guerras, não existia maldade nem dor...lembro-me de sorrir mas é tão vago...mas sei que dentro do meu coração só existia paz, alegria e amor...era tão bom ser criança... mas existe um momento...um momento que ainda hoje me recordo nitidamente, como se tivesse acontecido ontem... sim é o momento que mais me lembro enquanto criança...esse momento foi a separação dos meus pais...as vezes sentia-me como um objecto no meio deles... sofri muito...cresci com uma dor cá dentro que nunca mostrei a ninguém. Se me perguntarem hoje...és mais parecida com quem? Eu direi: “tenho um pouco de cada um, mas sou mais parecida comigo mesma”...

Pela minha vida. Enquanto cresci pareceram muitas pessoas, umas más outras boas... aprendi que todo aquele reino que existia enquanto criança...era apenas uma protecção para o mundo real...

Hoje tenho 17 anos, mudei com o tempo...coisas que antes em mim eram essências , agora passam apenas de meras coisas... tenho amigos verdadeiros..com quem me rio, divirto-me, falo e abraço, mas também eles me podem magoar com coisas que digam e alguns posso até descobrir que não são verdadeiros...e mais uma vez me desiludirei...mas nunca desistirei daqueles que apesar de poderem magoar...são os que mais me fazem feliz...pois também eu cometo os meus erros e magoou... tenho um namorado com quem já enfrentei muitas das coisas que quase ninguém vencia... já chorei por ele.. e não...não me arrependo de ter deixado cair cada lágrima... porque em cada lágrima existe um sorriso...e sim.. já nos magoamos um ao outro, já dissemos coisas que doeram... e já tivemos atitudes que não tem explicação... mas em cada um desses momentos existia o amor...um amor que nunca senti por ninguém... existia respeito, mas um respeito tão profundo tão sincero...é real...não é ilusão! Amo-o e só a ele consigo me agarrar e chorar...só ele conhece cada olhar e cada gesto meu... e cada palavra que surge permanece bem ca dentro... como se dentro de mim estivesse um livro onde aponto todas as palavras, todos carinhos, todo amor e amizade que ele me deu, dá e sei que dará até onde o deixarem...

Hoje sinto-me realizada... e posso passar por desilusões, posso chorar até dizer chega, posso gritar, posso rir até me doer a barriga, posso cometer os meus erros e sair magoada com os erros dos outros...mas serei sempre assim...
alguém que tanto consegue falar...como
calar-se só para si...
Alguém que cresce coma
idade mas que será sempre uma criança.


Um comentário:

Anônimo disse...

Tão lindo amor! ='O
Temos tantas semelhanças! Sinto o msm por vezes. Imaginar-me se a mnh vida seria melhor knd era criança, uma criança feliz e alegre. Mas a vida é axim msm, e se ñ foxem os obstáculos, ñ xegaríamos até onde já xegámos.
Apesar do pouco tempo para mim tornaste-te exencial na mnh vida! ADORO-TE BUÉS! E adorei o k escreveste! Tocou-me. ^^
@@@@

Ass.: ' Ana Cláudia