terça-feira, 2 de setembro de 2008

Medos


Existem medos que temos e não confessamos, outros que confessamos mas não possuímos.
Servem estes segundos para ocultar os primeiros, com o simples intuito de nos enganarmos, fugindo ou tentado somente esconder uma realidade que fingimos não viver, de modo a que se torne menos díficil o facto de carregarmos com o peso de uma existªência que aos poucos se foi revelando demasiado pesada para nós.

Nenhum comentário: