terça-feira, 17 de novembro de 2009

Hoje eu não sou eu!


Se o tempo pudesse parar, hoje, eu tinha desligado todos os relógios, o céu tinha continuado cinzento, as gotas da chuva ficariam suspensas no ar, o frio não passava pela rasura da minha porta e eu...manteria-me deitada na cama, com as mãos geladas e a cabeça quente continuando a guerra dentro de mim. A minha alma hoje está vazia, tenho carencias, tenho saudades do que foi e já não é, tenho medo. Tenho uma estrada enorme é minha frente, estou cansada de lutar contra o tempo incerto. Estou perdida numa estrada que não sei onde vai dar. Perdi o comboio, perdi a hora. Perdi-me a mim mesma. No meu coração, tem um tambor que toca uma certa dor. Tem sentimento de tristeza, tem moleza. Tem vontade de correr. Tem lágrimas a correr no rosto, tem coisas para se habituar. O telefone toca e eu não tenho vontade de atender. Um olá, tudo bem? o que estás a fazer?... Hoje, estou mal, faz frio dentro e fora de mim. Hoje estou triste. Hoje eu nao sou eu!

Nenhum comentário: