quinta-feira, 17 de junho de 2010

Adeus nosso amor!


A garganta está presa, e doi quando tento falar. Os meus olhos ardem com as imensas lágrimas que tenho para deitar. Sei que tudo isto é o mais correcto, sei que dizer adeus a todo o nosso amor e a tudo o que fomos juntos, é o mais correcto neste momento! Eu preciso de seguir em frente, aquilo que senti já não sinto mais, aquilo que tu sentiste já não há. Tudo o que me prende aqui, são as recordações de uma história de luta, mas de muita muita alegria. Vou levar comigo as páginas mais bonitas do nosso livro, vou recordar de ti sempre com um sorriso nos lábios, mas com uma lágrima ao canto do olho, por tudo o que foi e já não é, pelo que quis e não consegui! Pelas perguntas sem resposta que me deste! Pelas feridas que fizeste e nunca soubeste explicar o porquê.  Eu sei, eu sei que ainda vou deitar muitas lágrimas por ti, sei que a minha garganta ainda vai doer por querer falar em ti, sei que tu e só tu permanecerás nos meus pensamentos por muito tempo. Doi dizer adeus a um amor que jurava ser eterno! Vai doer seguir sem ti, sem as risadas enormes por debaixo de cada lençol, sem cada beijo teu, uma caricia na minha face, um olhar arrepiador. Vai doer seguir sem te abraçar, sem te dizer: eu adoro-te, vai doer fechar os olhos e saber que não te tenho mais para me proteger! Hoje só me tenho a mim e a minha liberdade, dei várias hipoteses ao nosso amor, e sempre mas soubeste tirar de uma ou outra forma! Agora eu nao estou mais ai, tu não estás mais aqui! Eu sei que tambem sofres, sei que pensas que um dia poderei estar nos braços de outro alguém e sofres por saber que me tiveste nas tuas mãos, sempre fiel a ti, ao nosso amor, Sempre de braços abertos a tua espera e agora...eu não estou mais ai! Fui levada pelo vento! 


Serás sempre um amor inacabado para mim!


Adeus desta tua princesa perdida, que te amou com a mais profunda sinceridade!

Nenhum comentário: